O Mito da Disforia de gênero de Início Rápido e de Contágio Social mencionada por Alexandre Saadeh

Direitos e Política, Saúde

Réplica a Alexandre Saadeh a respeito de “disforia de gênero de início rápido” e “contágio social”

A ANTRA vem novamente a público, juntamente com as instituições que assinam este documento, fornecer uma réplica às respostas de Alexandre Saadeh à nossa nota de repúdio publicada em 7 de abril de 2019.

Se você está comemorando a decisão do STF sobre a (re)proibição da cura gay você deve igualmente se inteirar sobre como a mídia está divulgando estudos sobre “disforia de gênero de início rápido” e “contágio social”.

Devido a necessidade de apresentarmos evidências cientificas que fossem capazes de enfrentar a questão, construímos um documento denso, que faz uma analise aprofundada sobre o tema que vem sendo discutido, a fim de apresentar argumentos capazes de demonstrar os equívocos que foram defendidos pelo Dr. Alexandre Saadeh, Coordenador do Ambulatório de Transtorno de Identidade de Gênero e Orientação Sexual (AMTIGOS), e a fim de qualificar mais pessoas Trans e Cis-Aliadas a terem argumentos para um posicionamento eficaz contra essa visão tendenciosa que vem sendo apresentada e defendida publicamente por veículos de comunicação.

Leia, comente.

Para ler, baixe a nota completa aqui:

NOTA PUBLICA DR. Sadeeh – Replica

Crianças Trans ANTRA

 

2 comentários sobre “O Mito da Disforia de gênero de Início Rápido e de Contágio Social mencionada por Alexandre Saadeh

Os comentários estão desativados.